Post | As Marcas e o Queen nos Comerciais

NOVO OMO

Comercial de OMO com “We will Rock You” – abril/2012

 

Quando assistimos ao novo comercial de OMO com “Queen” como trilha podemos nos surpreender. Não pela incoerência superficial mas pela sensação de já ter ouvido “Queen” outras vezes, pelo menos nos últimos 12 meses em intervalos de filmes e novelas.  No VT do sabão em pó, OMO apresenta uma banda de crianças empolgadas, se divertindo, sem total repreensão. Isto é coerência com seu slogan “porque se sujar faz bem”. Lembrando que crianças na idade de 5, 8 anos podem ter pais na faixa de 28, 32 anos, uma geração que conviveu com o auge de Freddie Mercury.

Relacionando Queen como trilha de comerciais temos ainda o institucional da Claro, esbanjando tecnologia com “A Kind of Magic”, e ainda outro institucional comemorativo de Lacta 100 anos, revivendo bons momentos e desejando novos com “Don´t Stop me now”. Na categoria automotiva quatro players entram na lista: as japonesas Mitsubishi e Toyota, alemã Volkswagen e a francesa Renault. Em comum a vivacidade e sempre atualíssima letra de Freddie e cia. Em “I want to break free” da Toyota, somente o título já traduzira uma associação direta ao dirigir um Off-Road. Mas o o roteiro consegue ilustrar muito bem. Com cenas de escritório quase claustrofóbicas, contrastando com cenas abertas, do carro no litoral, como que quebrando fronteiras. O humor presente no Fox – Rock in Rio tem um lugar cativo. Diferente do restante, que trás uma ode subjetiva e poética ao Queen, mostrando seu produto, a agência foi além. Manteve a coerência em seus comerciais e trouxe uma brincadeira com o bigode de Mercury. Considerando um dos poucos produtos apresentados ao universo Rock. Ainda temos chocolates, com Kit Cat da Nestlé, concorrentes Pepsi e Coca-Cola e um pouco conhecido Renault Samsung SM3.

10 Vezes Queen nos Comerciais

CITROEN C4 

Comercial da Citroen, com “We Will Rock You” – 2011

 

NESTLÉ KIT KAT 

Comercial da Kit Kat, com “We Will Rock You”

 

PEPSI

Comercial da Pepsi, com “We Will Rock You”

 

CLARO

Comercial da Claro, com “A Kind of Magic” – 2011

 

LACTA 100 ANOS 

Comercial de Lacta, com “Don’t Stop Me Now” – 2011

 

NOVA MITSUBISH PAJERO DAKAR 

Comercial da Pajero, com “Don’t Stop Me Now”

 

FOX – ROCK IN RIO

Comercial do FOX, com “Bohemian Rapsody” – set / 2011

 

TOYOTA SW4

Comercial da Toyota, com “I want to break free” – 2010

 

COCA-COLA -COKE C2

Comercial de Coke, com “I want to break free”

 

RENAULT SAMSUNG SM3

Comercial , com “To much love will kill you”

 

QUEEN

Em tempo, vale relembrar que a banda foi originalmente formada no começo dos anos 1970, com Freddie Mercury, Brian May, John Deacon e Roger Taylor, com letras muitas vezes assumidas pelo grupo. Suas apresentações eram performáticas, com muita expressão e uso de luzes e efeitos. Em 1991 o vocalista Freedy Mercury faleceu de AIDS, tendo ainda um último álbum, “Made in Heaven” lançado em 1995, com músicas gravadas antes de sua morte e material descartado de outros álbuns.

Queen – “We will Rock You” 

 

TRILHAS COMO TENDÊNCIAS

Empresas de segmentos completamente diferentes conseguem mostrar que o uso de músicas de bancas conhecidas potencializam associação ao produto. Isto a C&A fazia de forma subjetiva em seus comercias dos anos 1980 e 1990 e a Claro e a Vivo escancaram sempre. Através de um investimento grande em linhas de moda, a marca de varejo de roupas já consegue transpor este universo, trazendo a própria cantora para estrelar uma campanha, já de forma explícita, como no caso de Beyoncé.

Por outro lado, o uso de Queen vai além. Pois colocar uma música atrelada a uma marca, cai no caso do gosto, que é muito pessoal. Muitas vezes o recurso de utilização de músicas bem rankeadas nas rádios minimiza o efeito. Uma música pode ser entendida como um endorser, como um ator ou atriz que endosam um produto. Muito cuidado nesta escolha, pois envolve seu histórico de vida privada que nunca é privada, e muito além disto, uma vida futura. Vide Ronaldo que estrelou comerciais pela TIM e esteve envolvido em complicações com a mídia pouco tempo depois e hoje diz “Alô!” pela Claro.

No caso de Queen a questão parece ser diferente. Está no refrão fácil e músicas já reconhecidas, está no repertório e não somente o apelo do cantor, mas de toda sua áurea de simbolismo como produto cultural, perpassando por gerações de pais e filhos facilmente. Uma geração de criativos, que  foram criados nesta época, não se esquecendo do Target das marcas, mas acima de tudo a banda é novamente uma tendência. Algo como Trend Topics do do Twitter, com buzz. O que traduz muita coisa falada, dita sobre a banda na mídia, revistas e jornais. Podemos relembrar do filme “Coração de Cavaleiro”, com Heath Ledger, que trazia uma proposta de trilhas modernas versus filme épico, onde explodiu o “We will Rock you” em uma geração de começo de anos 2000. Esta música  estrela 4 comerciais, seguidas de “A Kind of Magic” com 1 participação, “Don´t Stop me Now” com 2 oportunidades, “Bohemian Rapsody” com 1 VT, “I want to break free” em 2 comerciais e por último “To much love will kill you” em 1 VT encontrado.

 

C&A – Beyoncé

Vivo Train / Versão

Claro – Legião Urbana

 

Agora é sua vez, comente!

Por Cristiano Morley, publicitário, fundador do blog OplanoDeVoo

um comentário

Agora é com você, comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s