Post | A interface da comunicação

A disciplina da Antropologia tem muito a colaborar com o papel de observador, a habilidade analítica do ambiente. O planner, exerce esse papel em diversos níveis, como exercício profissional. Quando se entrelaçam o conhecimento, gerido pela experiência e academia, e habilidades intrínsecas à essa função, a responsabilidade de potencializar ideias, torna o resultado mais dinâmico.

A observação do comportamento do consumidor é naturalmente obrigatório. A observação do comportamento do mercado, necessário.  Muito além do atendimento, o gestor do cliente, o planner assina como o gestor da comunicação do cliente.  A observação acerca da percepção do ambiente traz à luz aspectos pertinentes sobre sua relativização.Termo vindo da antropologia.

A elegibilidade de um cenário exato, puramente específico e imutável, tido como uma práxis comum, provavelmente seria uma referência a ser seguida. Permitindo interpretações contrárias, mas não se distanciando de sua função de marco referencial. Porém, uma relativização deste cenário, pode corroer aquilo que adotamos como realidade. Fenômeno natural em uma sociedade incrivelmente repleta de diferenças, convivendo mutuamente. Uma verdade não tende a ser absoluta, ela será relativa aos olhos de quem a vê.

Dentre estes dois cenários expostos, as tentativas de identificamos nossa inclusão dentro do ambiente a que pertencemos nos conduz a análise de nossa percepção de como vemos o outro. A interface do planner com a realidade expõe a interferência de suas crenças, valores e informações diante do ambiente.  Encontrando perfis variados, como a escala Vals2 identifica em seus padrões de estilos de vida e comportamento de consumidores. Estilos, como uma atitude de seguir doutrinas, seja de ordem religiosa, política ou éticas, consolidam uma adoção de uma realidade única, uma verdade tida como referência em sua unicidade. O que pode ser diferente a cada estilo de vida.

Foi-se o tempo em que se predominavam classificações econômicas, somente. A classificações por estilos de vida, sejam a partir de padrões comportamentais ou novos identifcados, traz indícios a serem analisados dentro da esfera do produto ou serviço em questão. Ou mesmo em se tratando de brand. O planner como observador é obrigatório e necessário. Ele traz aquela visão de fora para dentro da agência, com análise de dentro para fora, como se estivesse inserido em cada target e em cada cliente.

 

Agora é sua vez, comente!

Por Cristiano Morley, publicitário, fundador do blog OplanoDeVoo

Agora é com você, comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s