Post | Tecnologia a serviço da comunicação

 

O processo evolutivo em que se encontram as tecnologias da informação atualmente nos conduz para uma reflexão sobre as necessidades humanas de comunicação. O conceito inicial de emissão de mensagem ao receptor, tido como massa, está se reinventando. A tecnologia, tida como principal responsável por essa transformação, também provoca o poder comportamental de consumidores diante do acesso à criação de conteúdo.

Durante o início do século XX a fotografia ainda caminhava como uma tecnologia diretamente associada à arte. Assim, naquele contexto os artistas tradicionais da pintura teriam sido os naturais usuários deste novo formato. Entretanto, a fotografia exigia uma nova linguagem artística e assim surgiram os autênticos artistas da câmera escura. Fato este que pôde libertar os pintores, atuantes com auto-retratos e paisagem realísticas, para enfim, compor novas expressões artísticas que se desenvolveram posteriormente.

O desenvolvimento da tecnologia de informação sempre esteve a cargo de cientistas e inventores que buscaram soluções para transmissão de conteúdo. As bases da comunicação como a que conhecemos hoje tiveram sua fundação até 30 anos atrás, desde a invenção da escrita. Através de históricas rupturas observamos esse desenvolver no que atualmente temos de forma consolidada em um único equipamento, computador pessoal com acesso à internet. Talvez um forte exemplo possa ser o iPhone da Apple. Nele, temos a transmissão móvel de voz e dados, interface de interação para leitura e construção de informação em texto, voz e imagem, fotografia e captação e exibição de imagens em movimento. De fato, um computador pessoal móvel, com foco de mercado através de interface amigável de leitura de informação, diferente de um PC ou notebook, que trazem adaptações para construção de conteúdo mais forte.

Se hoje temos uma convergência de tecnologias para cada especialidade de interação e comunicação, podemos observar na história que ao surgimento de cada pilar em separado, como o rádio, por Marconi, gerava reações por usuários se uma tecnologia iria substituir a outra, como ocorrido após a popularização da TV. De fato, assim como algumas deixaram de existir como o fax pelo e-mail, outras tiveram um direcionamento de segmentação, como o rádio, em sua libertação como ocorrido com surgimento da fotografia. A divergência de equipamentos enfrentou sua convergência, fundamentalmente a partir da consolidação da TV, em paralelo ao amadurecimento das pesquisas de rede de informação, com o Ceefax pela BBC, Prodigy pela Minitel, IBM e Sears, as BBS entre AOL e New York Times, até o WWW de Tim Bernes- Lee.

Como se todos os fundamentos de comunicação em áudio e imagem precisassem ser desenvolvidos em separado, para se consolidarem tecnologicamente, em um terminal computacional pessoal. Ficando a cargo a evolução de equipamentos, como os displays, do tubo de raios catódicos, Plasma, LCDs e LEDs, como as válvulas aos chips. Evolução também de interfaces amigáveis como um sistema operacional OS, Windows, Linux ou Android, que facilitassem a popularização dos equipamentos, pois apenas a capacidade tecnológica de redução de tamanho não seria o suficiente. O que neste ponto podemos compreender o estudo de processos cognitivos para design de interação com as máquinas.

Entretanto, a força das redes de informação está transformando a forma como atuamos com comunicação, com a mobilidade crescente, compartilhamento e criação de informação pela então “massa” de receptores, ávidos por se destacarem. A tecnologia, agora mais acessível em custos ao consumidor, coloca todos como potenciais Emissores e Receptores, dentro de níveis diferentes de informação. Vemos hoje uma reação forte dos usuários diante das formas de uso dessas tecnologias, com tentativas de reprodução da realidade offline dentro do digital, como as febres das redes sociais online, jogos e compartilhamentos.

 

Agora é sua vez, comente!

Por Cristiano Morley, publicitário, fundador do blog OplanoDeVoo

Agora é com você, comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s