Post | Sua Rede Socialmente Azul

Casamento durante voo da Azul

A rede social hoje comumente associada ao online há muito já se faz existente. Grupos de pessoas por afinidades não é novidade na história mas o modo como sua mídia virtual tem interferido na interatividade da web é um destaque imprescindível, tanto para usuários como para empresas. Redes se formam pela sua identidade, assim como podem não estar presentes em unicidade mas existentes como algo em comum, com laços fortes ou fracos.

Em mais um modelo de site para acesso, a rede social partiu para promover interatividade entre os usuários. Observando o interesse pessoal muito além das marcas e serviços as redes quase que substituem agendas, o que os celulares fazem há muito tempo e bem. O que seria mais um ponto de pouso de leitura hoje as redes são as “pontes” entre estes pontos de pouso, em um conceito de “Conectividade”.

Na tentativa de promover engajamento e reduzir a distância entre seus leitores, de grandes portais até este pequeno blog que lê, eles terceirizam em partes sua capacidade interativa com as redes sociais. A resposta é única, através de um login básico nas redes o site permite acesso para compartilhamento de informação, se promovendo por um link como mídia espontânea da marca. Hoje, o Facebook tem sido a base de login para outras plataformas, oferecendo opção de cadastro próprio ou terceirizado, como exemplo a rede de favoritos delicious.com , que atua também com o twitter.

O poderio das redes tem o Facebook como grande benchmarking, com seu estilo “Mural”, inspirado na razão de ser de blogs, em sua real raiz. Redes surgem aos montes mas uma se destaca, por pertencer a uma empresa aérea, a Azul de David Neeleman. A marca vai além e adota sua própria rede a viajamos.com.br, onde pode fortalecer seu branding e posicionamento como oferecer entrega ao cliente, tendo em troca informações valiosas sobre comportamento do consumidor em seu segmento. Outras marcas já adotaram canais com seu nome, como a Mitsubishi FM (que encerrou suas atividades no começo de 2012), Oi FM (hoje somente online), Sulamérica FM, programa Super Bull Brasil com patrocínio da Brahma na Rede TV, entre outros. Com entrega de conteúdo pelos usuários o ponto de contato da marca está aberto, devendo estar preparada para atuar em situações críticas ou positivas, potencializando sua fidelização.

Estar ou não presente oficialmente na web não impede de receber elogios ou reclamações, o que aliás tem crescido este tópico como o conceito de Sac Virtual. O que antes o leitor precisasse conhecer algum jornalista, passando por conhecer um funcionário na empresa e depois  apenas ir ao procon, hoje basta um tweet ou post em seu mural. Atuando junto a sua principal rede formadora de opinião, seus amigosm de forma a gerar um relevante buzz, o que pode ser destruidor para a marca. Murais de páginas hoje são espaço livre para expressão de uso de produtos e serviços, o que realmente é esperado por elas pelo conceito de experiência de marca. O preparo da organização vai além do espaço midiático e entra para sua estrutura, devendo estar apta a atuar neste formato de Sac online.

Recentemente um viral produzido de forma muito profissional pelo pessoal do Porta dos Fundos, simulando uma refeição na cadeia de restaurantes Spoleto gerou muita repercussão negativa, porém cômica, pois não se referia a nenhum caso específico contra os direitos do consumidor. Essa leitura bem humorada ao estilo de atendimento gerou uma parceria entre as duas empresas em um novo video, promovendo a marca.

Spoleto: Parte 2

Redes estão cada vez se segmentando por estilos de vida ou tipo de uso, consolidando o formato e justificando a força de fusões e aquisições, como o Instagran pelo Facebook este ano por US$ 1 Bilhão. Talvez se reflita no mercado, com poucas empresas dominando este segmento, mas o Facebook apresenta uma capacidade muito maior que uma segmentação. Nele, além de jogos que atraem seus usuários, sua habilidade em separar empresas de pessoas e de comunidades, de forma mais organizada, pode ser uma justificativa para seu crescimento. Nele, ainda vemos integração com diversos aplicativos, tanto no campo fotos, notícias como no setor profissional, território do LinkedIn. Contudo, este formato”Ponte” exige entrega quando envolve oferecer respostas em contra partidas de investimentos de marcas e empresas, não só em mídia como para métricas complexas ao anunciante, permitindo análises e planejamento para manutenção de sua presença online.

Ação: Smurfs na Azul

 

Agora é sua vez! Comente!

 

Por Cristiano Morley, publicitário, fundador do blog OplanoDeVoo

Agora é com você, comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s